Se não tiver fatos, use o lirismo

No domingo passado, em conversa com os meus pais, eles perguntaram se tinha realmente acontecido um fato que narrei no Facebook. Transcrevo aqui: "Resumo breve da história: na minha rua, um cara tentou incendiar um ônibus. Os passageiros impediram e bateram nele. A polícia chegou e o salvou. Ele foi preso. Fim da história. Algumas … Continue lendo Se não tiver fatos, use o lirismo

Anúncios

Uma conversa sobre personagens, corvos e cotovelos

É semana de Natal, e todos estão pensando em festas, em temas natalinos, em presentes, em amigos secretos, em paz na Terra entre os homens de boa vontade, mas eu estou pensando no cotovelo da Anna Karenina e em Grip, o corvo de Charles Dickens que virou personagem de duas histórias clássicas. Melhor começar de … Continue lendo Uma conversa sobre personagens, corvos e cotovelos

A descoberta do eu

Brincava com o meu afilhado de nove meses este final de semana quando aconteceu um milagre. Alguém disse o seu nome na sala e ele prontamente se virou na direção de onde fora chamado. Pode parecer quase nada, mas uma gigantesca evolução nasceu aí. É o equivalente, para um bebê, a descobrir a América ou a pisar … Continue lendo A descoberta do eu

“O segredo é não piscar”, texto publicado no jornal Correio do Povo, 24/05/2014

O "Caderno de Sábado" do jornal Correio do Povo estava fazendo um especial sobre detetives. Eu colaborei com um texto sobre Auguste Dupin, o detetive criado por Edgar Allan Poe e que praticamente inventou o gênero policial. Foi um grande prazer voltar a ler Poe depois de muitos anos. Auguste Dupin sempre foi um dos … Continue lendo “O segredo é não piscar”, texto publicado no jornal Correio do Povo, 24/05/2014

Original, cópia, homenagem: um passeio pelo “Jardim das Delícias” de Hieronymus Bosch e o mesmo jardim de Vik Muniz

Nos últimos tempos, estou extremamente indignado com várias situações e lugares comuns. Fico resmungando a minha raiva pelos cantos. Contudo, hoje ocorre-me que eu não esteja indignado, talvez eu seja um inconformado. A Angela Dal Pos, que tem o delicioso blog "Morena de Pintas" (http://www.angeladalpos.com/), diz que eu sou rabugento. Por ser uma pessoa observadora … Continue lendo Original, cópia, homenagem: um passeio pelo “Jardim das Delícias” de Hieronymus Bosch e o mesmo jardim de Vik Muniz

Um retorno a Mallarmé

Recentemente, ao entrar em uma livraria, sofri um choque súbito, devastador. Vendo a miríade de livros dispostos pelas prateleiras, vendo as pessoas que caminhavam desordenadas como bolas de uma máquina de pinball, vendo os livros escolhidos para um lugar de destaque nas ilhas de exibição (ilhas sempre me passam a sensação de alguém isolado pedindo … Continue lendo Um retorno a Mallarmé