Uma barata no quarto e as leituras no presídio: possibilidades incômodas

Em certa noite do passado, ao entrar no meu quarto, vi uma barata no meio da parede. Era tarde e eu estava cansado. Como era de se esperar, saquei o chinelo, aproximei-me da barata... e não consegui matá-la. Inocente no meio da brancura da parede, ela mexia as antenas com lerdeza e me olhava com … Continue lendo Uma barata no quarto e as leituras no presídio: possibilidades incômodas

Anúncios