No final do ano passado, eu dei uma longa entrevista para a Fernanda Couto no Papo Literário, programa da TV Câmara Bagé, e achei que a entrevista tivesse ido ao ar somente na época em que o programa foi veiculado. Mal sabia eu que existe uma coisa chamada YouTube, para onde vão os vídeos antes de desaparecerem do mundo, e a entrevista estava ali, paradinha, dormindo calmamente na rede internacional de computadores.

Aos que tiverem interesse em ver como uma entrevistadora deve fazer perguntas literárias e em como um escritor NÃO deve responder, é um bom estudo de caso. Não lembro se xinguei alguém, não lembro se fiz algum ataque virulento ao sistema literário internacional, não lembro se foi nessa entrevista ou em outra que eu aventei possibilidades sobre os Protocolos dos Sábios de Sião, mas, como confirmo a autenticidade da minha imagem e da minha voz, só me resta confirmar que essa entrevista fui eu mesmo quem concedi e, como de praxe, espero sinceramente que, no calor do momento, não tenha cometido alguma atrocidade verbal contra outro ser humano, vivo ou morto.

Segue a entrevista:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s