As ninfas que moram no nosso interior

Desde que me conheço por gente, os outros dizem que tenho um "olhar diferente", algo que distorce a realidade e vê sombras onde elas não existem, detalhes insuspeitos, amplitudes desconhecidas. Por muito tempo lutei contra isto, até o momento em que desisti e passei a amestrar os meus olhos, a ensiná-los a se comportarem, a … Continue lendo As ninfas que moram no nosso interior

Anúncios

“As pessoas que não deixam livros morrerem”, texto publicado no Literatortura em 23/09/2014

Saiu texto novo no Literatortura hoje, e eu o trouxe para cá, pois sei que alguns de vocês só me acompanham aqui e a história de Nadezhda Mandelshtam merece ser repercutida. Acho oportuno contar de onde saiu o texto: na semana passada, recebi um link com grandes casas e monumentos relacionados a escritores russos. Entre … Continue lendo “As pessoas que não deixam livros morrerem”, texto publicado no Literatortura em 23/09/2014

O livro como espectro da loucura

Eu acredito que livros possam enlouquecer uma pessoa. Podem salvá-la ou explicá-la, mas também possuem o potencial de serem o empurrão que vai jogar alguém na insanidade ou, até mesmo, na morte. Os livros andam muito próximos da loucura. Para escrever, uma pessoa não pode ser normal, pois pessoas normais vivem, não imaginam vidas alheias. … Continue lendo O livro como espectro da loucura